Canções

Ir em baixo

Canções

Mensagem por Hextor em Seg Jan 28, 2013 8:57 pm

- Eu estou fazendo uma pesquisa sobre cantorias de fantasias medievais espalhadas por aí. As primeiras conseguidas vem do livro "O Hobbit" de R. R. Tolkien. Quem conseguir cantorias antigas para serem usadas pelos Bardos por favor, poste. Também precisamos nomear as canções.

Canção Caseira


"Copos trincando e pratos partidos!
Facas cegas, colheres dobradas!
É isso que a todos causa gemidos
Garrafas em cacos e rolhas queimadas!

Pise em gordura, corte a toalha!
Sobre o tapete jogue os ossinhos!
O leite entornando no chão se coalha!
Em cada porta há manchas de vinho!

Jogue esta louça em água fervente,
Soque bastante com este bastão,
Se nada quebrar, por mais que se tente,
Faça rolar, rolar pelo chão!

Isso é tudo o que ele detesta!
Cuidado! Cuidado com os pratos de festa!
"


Canção do Dragão


"Operavam encantos anões de outrora,
Ao som de martelo qual sino a soar
Na profundeza onde dorme a incerteza,
Em antros vazios sob penhascos do mar.

Para o antigo rei e seu elfo senhor
Criaram tesouros de grã nomeada,
As Pedras plasmaram, a luz captaram
Prendendo-os nas gemas do punho da espada.

Em colares de Prata eles juntaram
Estrelas floridas fizeram corôas
De fogo dragão e no mesmo cordão
Fundiram a luz do sol e da lua.

Para seu uso taças foram talhadas
E harpas de ouro. Onde ninguém mora
Jazeram Perdidas e suas cantigas
Por homens e elfos não foram ouvidas

Zumbiram Pinheiros sobre a montanha,
Uivaram os ventos em noites azuis.
O fogo vermelho queimava Parelho,
As árvores-tochas em fachos de luz.

Tocaram os sinos chovendo no vale,
Erguiam-se Pálidos rostos ansiosos.
Irado o dragão feroz se insurgira
Arrasando casas e torres formosas

Sob a luz da lua furavam montanhas
Os anões ouviram a marcha final
E fugiram do abrigo achando o inimigo
E sob seus pés a morte ao luar.
"


Canção do Assado


"Em cinco pinheiros, quinze passarinhos,
Brisa de fogo os mantém quentinhos!
Estranhos pássaros, todos desasados!
Que vamos fazer com esses coitados?

Assá-los vivos ou à cabideila,
Fritá-los, fervê-los, servir na panela?
Queimar, queimar, samambaia e abeto alvar!
Mirrar, sapecar! A tocha que chia

A noite ilumina a nossa alegria, Ya Hey!
Assar e tostar, fritar e torrar
Que haja barbas ardentes e olhos vidrados,
Cheiro de cabelos e ossos queimados

Em cinzas jazendo expostos ao relento!
Assim vai a comida morrendo,
E acendendo a noite para nosso deleite!
Ya-Hey, Ya-Hoy!
"


Canção...


"No campo ressecado vento havia,
Mas na floresta nada se movia.
Trevas soturnas, diurnas, noturnas,
Coisas turvas o calor escondia.

O vento desceu dos montes gelados,
Rugindo em ondas qual mar agitado,
Os ramos fremiam, a floresta bramia,
De folhas o chão estava forrado

De Leste para Oeste o vento em festa,
Cessara o movimento na floresta,
Mas aguda e fatal, pelo pantanal,
Sua voz sibilante uiva e protesta.

Assobia o capim curvando as flores,
Batem os juncos, seguem-se temores
Sobre o lago agitado um céu calado
Nuvens correndo rasgadas e horrores.

As desertas montanhas lá se vão,
Varre ele agora a toca do dragão
Trevas e negrume, pedras em cardume,
Fumaça impregna o ar de escuridão.

Deixa o mundo e sua fuga continua,
Sobre os mares da noite ele recua.
Ao som doce da brisa a lua desliza,
Acende-se uma estrela e a luz flutua.
"


Canção da Correnteza


"Descendo a escura e rápida corrente
Retorna para a terra de tua gente!
Deixa o fundo dos antros das entranhas
O norte e suas íngremes montanhas,

Onde a floresta grande e tenebrosa
Convive com as sombras pavorosa.
Para além do arvoredo vai, desliza,
Para o mundo da murmurante brisa,

Passando corredeiras e espraiados
Remansos de juncos delicados,
Pela névoa que branca sobrevoa
As águas noturnas das lagoas!

Segue, segue as estrelas que de assalto
Tomaram os céus e brilham lá no alto.
Muda teu rumo pelo amanhecer,
Por rápidos e areias vais descer,

Para o sul, sempre em frente para o Sul!
Buscando a luz do dia, a luz do Sol,
De volta às tuas pastagens, aos teus prados
Onde pastem tuas ovelhas e teu gado!

De volta aos teus jardins sobre as colinas
Onde há amoras inchadas e docinhas.
Já sob a luz do dia, à luz do sol,
Para o sul, sempre em frente para o sul!

Descendo a escura e rápida corrente
Retorna para a terra de tua gente!
"


Canção do Retorno


"O povo sob a montanha,
O povo da pedra lavrada.
Senhores das fontes de prata,
Vão voltar à sua morada!

Às cabeças suas coroas,
Às suas harpas cordas novas,
Seu palácio ecoará
Ao som de antigas trovas.

A floresta na montanha
E a grama ao sol se agitam,
Sua riqueza jorra em fontes,
Rios de ouro palpitam.

Queimam os lagos brilhando,
Não há pranto nem tristeza
Porque o povo está voltando!
"


Canção de Maio


"Em júbilo cantemos em uníssono!
Nas copas sopra o vento e sobre a grama,
Abre-se a lua, florescem as estrelas,
A torre da Noite luz derrama.

Em júbilo cantemos todos juntos!
A relva é macia, os pés têm asas!
O rio é de prata, vão-se as sombras,
É belo o mês de maio em nossa casa.

Cantemos baixinho, tecendo-lhe os sonhos!
Sem nunca deixá-lo, embalemos seu sono!
O errante repousa! Seja leve o travesseiro!
Dorme e sonha tranquilo! Amieiro e Salgueiro!

Calado, Cipreste, até o dia romper!
Desce, Lua do céu! Escura seja a terra!
Silêncio, Carvalho, Freixo e Espinheiro!
Águas, calai, até a luz abrir na serra!
"


Canção do Viajante


"Estradas sempre em frente vão,
Sob copas, sobre pedras a passar,
Por cavernas sempre sem o sol,
Por rios que nunca veem o mar.

Sobre a neve que o inverno semeia,
Pelas flores que junto cultua,
Sobre seixos, sobre o verde capim,
E sob as montanhas da lua.

Estradas sempre em frente vão
Sob nuvens e estrelas a passar,
Mas os pés que percorrem os caminhos
Um dia para casa vão voltar.

Olhos que fogo e espada conheceram
E em antros de pedra horror pungente,
Um dia verdes prados recontemplam
E as colinas e as matas de sua gente.
"

Hextor
Admin

Mensagens : 22
Data de inscrição : 12/01/2013

Ver perfil do usuário http://forbiddenlands.directorioforuns.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum